domingo, 20 de maio de 2012

Manifesto do Feio

não quero ser pura ou bendita
não quero ser bela ou bonita
nem negar a realidade que se amontoa em forma de lixo

quero vida real, quero tudo legítimo


quero somente as belezas além da pele
além das formas, além da razão (áurea)
não quero ser bem bonitinha nem ordinária
não quero nenhuma beleza obrigada


quero a feiura sincera das pessoas de verdade
que vivem 365 dias por ano
sem rascunhos, sem photoshop
só arte final sem outros retoques

peles, carne, ossos, gordura, espinhas, cicatrizes, marcas, defeitos e qualidades
quero ser rio, quero ser margem
que o que é feio ocupa o mesmo espaço do belo
sem nenhuma bondade absoluta
pela pureza das putas 
traços tortos, desencontrados, sem harmonia
quero tudo que é parte da vida
quero o direito de ser alegre tanto quanto o de ser triste
quero o direito ao feio... se é que isso existe

Nenhum comentário:

Postar um comentário

deixa tua marca