quarta-feira, 28 de março de 2012

faz parte do seu show

não notei suas mãos nem seu nariz, nem o tênis que calçava ou qualquer outra trivialidade na qual sempre procuro manter o foco pra não me deixar tocar, pra eu não me tocar. não consegui distinguir o que era isso ou aquilo, e eu soube então que o todo, definitivamente, não era meeeeesmo igual a soma das partes...

sábado, 24 de março de 2012

blues dos meus 18

por favor, uma dose
de whisky sem gelo
um pouco de blues
e alguns conselhos
a garrafa cheia me chama
baby, eu sei que é só ela quem me ama

uma bebida quente
pra uma boca tão gelada
minha única companhia
é minha guitarra
um dia escuro pede sempre
uma noite em claro
em qualquer lugar
menos no frio do meu quarto

frases vazias e incompletas
que me dão certeza
você é um idiota
mas me paga uma cerveja
ou uma bebida amarga
que lembra voce
gelada e barata e
qualquer uma pode ter

você diz que eu olho e não vejo
eu não entendo em palavras
por favor,
então me explica em beijos
mas aí eu percebo
que só quem tem minha boca
é uma garrafa de vodka
que me deixa louca

e pra nenhuma solidão existe o homem certo
porque pra mim o amor está no bar mais perto
eles falam de amor, se acham tão espertos
mas pra que falar de amor se a gente tem boteco?