quarta-feira, 15 de outubro de 2008

passado.

'voce sempre me soou muito mais como pretérito imperfeito do que presente, sempre! e eu não sei o que fazer com isso, eu preciso de futuro muito mais que presente nesse momento, e preciso muito mais que passado. mas por algum motivo bobo eu me prendo a isso, talvez porque as lagrimas que já escorreram já tenham trilhado seu caminho pelo meu rosto e eu ache dificil demais abrir outras estradas por uma face tão dura quanto a minha.
(...)
pequeno, é dificil demais te ver partir, e sabe, eu não aguentaria outra despedida, eu prefiro uma grande briga. voce sabe como tudo em mim é teatral. e voce adora, não é?
(...)
voce não é o mais bonito e nem o mais inteligente, mas é quem eu amo. indo ou ficando, é quem mais amo. e o primeiro que amei, quem sabe o último. mas voce é o passado e o amor é obsoleto.

e nas palavras do aerosmith 'good-bye, kiss your past good-bye.' é uma pena que não haja beijo de despedida,... ainda assim amo.'

Um comentário:

deixa tua marca