domingo, 16 de junho de 2013

tudo parece pequeno no meio do deserto, do tamanho de um grão de areia solto na vastidão do universo árido. e o céu vai te engolindo, e você já não sabe se é o chão que cede ou o céu que passa. e você fica. você permanece com a areia do deserto, em constante movimento. o vento paciente do deserto move montanhas, e nada é o que foi há um segundo atrás. no deserto tudo é contradição. tudo é pequeno, se perde nas vistas. e tudo é gigante. é imenso. você, uma das poucas formas de vida em quilometros. sua vida é absoluta no deserto. e voce tambem, e tudo o que voce sente. mas entao aí está a grande contradição: os problemas simplesmente se reduzem a pó, é tudo poeira, é tudo pedra, é tudo matéria. tudo é gigante no meio do deserto, até mesmo o início e o fim...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

deixa tua marca