sexta-feira, 17 de maio de 2013

o que fazer quando a noite é maior que a minha vontade de viver? eu já não posso mais me embriagar, já não sou capaz de ignorar o peso daquilo que não sei dizer. já não sei me embriagar de vinho nem de whisky, só sei me embriagar desse meu querer que não quer nada, que só se quer e pronto. enquanto isso eu assisto de longe.

cai a noite, cai
cai em mim
com o peso do teu corpo
- maior que o meu -
com o peso da existência
- maior que eu -
cai a noite, cai
cai em si
como estrela cadente
que não cai, que só anda
queda livre, queda humana
riscos calculados ainda sao riscos?


Nenhum comentário:

Postar um comentário

deixa tua marca