quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

tudo acontece agora, entre os beijos que não te dei e o arrependimento que não veio, entre a meia-noite e as três da manhã. come mi manchi, caro sconosciuto! vou misturando as línguas, enlaces de salivas, beijos de real. intangível. ceci n'est pas un bisou, c'est le désir, impacable. e eu ainda tenho tanto o que aprender e desprender, mas agora o futuro não me parece mais abreviação, o futuro não me é mais numérico, agora o futuro é extenso. e eu sou feita e vou me fazendo dos passos que dei, mesmo os em falso, e da melancolia de se ter 18 anos... and singin' the blues. as horas são pequenas e a vida tão grande. e eu tremo, sabendo que o futuro que mais esperei é agora. e que eu estou há milhas de distância de quem um dia já fui. mas sem nunca esquecer de onde eu vim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

deixa tua marca