domingo, 4 de dezembro de 2011

45 do segundo tempo

e em breve serão apenas fotografias que tirei nas viagens que nunca fiz
vocabulário e gramática dos nossos casos marginais escritos nas entrelinhas
sem separar em sílabas

declarações em voz ativa de toda a sordidez lírica que sempre procurei
serão só lembranças das noites vividas seis horas no passado e pra ti
eu deixo a culpa da qual nunca me perdoei

as cartas que você colocou embaixo da minha manga, no meu decote
provas do crime e evidências que em breve serão só memórias
de um amor que sempre dura 14 dias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

deixa tua marca