domingo, 20 de novembro de 2011

cantos, cantores e cantadas

te encontro e te conto
no (en)canto
pela troca de vogais
terra adentro e mar afora
poesias de jornais
nos bares de brasília
a cidade sem esquinas
somos todos teatrais
eu ensaio um sorriso
e você me toma mal
sem prólogo ou epílogos
eu te canto
entre quadros e padrões
entre mesas de bares
en-canto, e em que canto
me livrarei de todos os males
no vale da lua ou por do sol
embaixo do teu lençol
ou no meio dos nossos mares

ah, e o sal
que são só nossas lágrimas de corpo
a chuva de pele dos encontros
dos lábios e outros pontos
turísticos e habituais
mãos ao alto e pernas pro ar
e tantas coisas que eu
nos meus 21 anos
já esqueço de pontuar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

deixa tua marca