segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Adultério

Se eu te escrevo e
te desenho
se eu te denuncio
Se eu te provocar
E não estiver por perto
Me desculpe, meu bem
é que minha poesia é orgia de afetos...


se eu te escrevo e
te desenho
sei que nao te completo
a gente fica só no esboço
Entre sujeito e objeto
co-existindo no desejo
Unidos e separados pela distância de um beijo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

deixa tua marca