terça-feira, 10 de agosto de 2010

fantasmas


 alguns diriam que é um tempo de vinganças, eu diria que é o tempo de conhecer um pouco mais as pessoas que nunca saem do nosso lado: nós mesmos.  matar memórias faz parte do cotidiano dos corações partidos. as consciencias já não pesam, é tudo em legítima defesa. não que haja culpados: já não há mais ninguém além de si mesmo, confortavelmente solitários, deixados a sós consigo mesmo.
matar memórias fica fácil depois de alguma experiência, difícil mesmo é exorcisar os fantasmas...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

deixa tua marca