domingo, 30 de maio de 2010

runaways? yeah yeah yeahs

"run run run away
 lost lost lost my mind"

Ele a viu pela janela em preto e branco, quase apagada. Se perguntou aonde haveria ido o sorriso tímido dela, as cores vibrantes, as palavras em uma escrita descontraída. Agora ela não era positivamente estonteante, mas ainda era morbidamente linda, escondida entre os jogos de sombra e luzes, o cabelo caindo em plena face, a boca semi aberta como se ela nunca pudesse ter dito suas palavras finais. Era meia-noite quando ele decidiu segui-la, ela só o percebeu pela manhã, quando o silêncio cresceu absoluto, sem passos como fundo musical. Antes que se voltasse à rotina, ela deixou-lhe uma nota de rodapé:

'i was feeling sad
cant help looking back
highways flew by
run run run away
no sense of time
i would like you to stay'

Ele leu o recado com um meio sorriso no rosto: all along, not so strong. yeah yeah yeahs? Ela sorriu com a resposta em forma de pergunta, ele sabia que por trás de todas as cores do arco-íris dela não haveria pote de ouro algum - e mesmo assim ele manteve os olhos abertos enquanto deitava na cama e contemplava o céu que os separava e os unia, imaginando as quedas e toda a natureza, a ilusão de ótica que era o arco íris: intocável, irretocável. A voz no beliche de cima perguntou qual era o seu problema, ele cantarolou quase num sussurro:

"lost lost lost my mind..."

a voz do beliche de cima rompeu mais uma vez o silêncio: 'yeah yeah yeahs?'. o silêncio cresceu significando o sim, a voz sabia que os ouvidos na cama de baixo esperavam uma resposta. 'run run run away'.

2 comentários:

  1. Me senti muito a vontad no seu blog!Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. sinta-se sempre em casa :) espero acolhê-lo mais vezes!

    ResponderExcluir

deixa tua marca