domingo, 23 de maio de 2010

eu quis te contar da minha descoberta, daquilo que você já tinha me dito e daquilo que eu já sabia. eu quis te contar porque eu tinha tanto medo das minhas palavras e dos meus desenhos, dos meus sonos e sonhos, eu quis dizer porque eu corri tanto em círculos. eu quis dizer de toda a miséria que era a felicidade, a segurança e o romance romântico, eu quis te dizer porque goethe já era, porque as mesas de café estavam decadentes e os intelectuais eram tão last week, eu quis te contar da minha epifania sobre o regime de 64, a ditadura, a censura e todas as vezes que os intelectualóides clamaram pelo nome da democracia. eu quis te contar do progresso e do futuro, eu quis te contar tudo. mas eu encontrei tudo isso no seu olhar perdido entre o mundo inteiro e o resto dele. você sorriu na mais pura simpatia, mudando de assunto, mas nunca deixando de dizer alguma verdade...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

deixa tua marca