terça-feira, 5 de janeiro de 2010

estrada parque

o carro ia devagar, a esquerda estava livre. ela gritou enquanto meu coração hesitava do outro lado da cidade. ele avançou em disparada contra os dois pedaços de mim, o motor zunindo, minha cabeça também. a respiração foi suspensa, a direção hidráulica mostrou a que vinha.

dois segundos salvaram minha vida. e os meus amores.

Um comentário:

deixa tua marca