terça-feira, 29 de dezembro de 2009

i'm so fucking back

... sobretudo, meu caro, terei a força das palavras errantes, aquelas mesmas que me acompanharam ao longo de meus jovens anos. tendo o peso das lembranças mais surreais por bagagem, os ombros, como diria drummond, suportam o mundo.

mas acima de tudo, terei a coragem do primeiro gole enquanto ainda tiver meus últimos comprimidos intocados.

2 comentários:

  1. Para todo lado que vamos devemos sempore levar nos ombros todas as nossas lembranças e recordações, quer as boas, quer as más, porque muitas das vezes as más, ajudam-nos a passar por cima de muitos obstáculos.
    Beijo grande.

    ResponderExcluir
  2. Não nos é dado o que nossos ombros não conseguem suportar.

    ResponderExcluir

deixa tua marca