quarta-feira, 18 de novembro de 2009

81: uma péssima idéia

o lirismo falhava como se da caneta acabasse a tinta. o sono bateu forte na sua cara, pesou nos seus ombros - infalível. o peso pesou em seus ombros como reflexo de todas suas últimas falhas com gostinho de batatas fritas. ela leu e percorreu a linha, como se visse o seu fim, iminente:

é que cada um bem sabe das dores e das delícias de ser quem se é. coisa da cultura ocidental contemporânea... sigmund freud, analyse this.

Um comentário:

deixa tua marca