quarta-feira, 7 de outubro de 2009

textos velhos 1


'a insônia adormece às vezes', ela disse entre o gole de café e o de whisky. olhou dentro dos livros velhos para ver se encontrava um pouco de si nas páginas: nada. 'não sou uma pessoa interessante, só gosto de enxergar o mundo pelo meu caledoscópio cheio de palavras,' ela continuou. ele tragou enquanto seus olhos se perdiam 'as palavras são conseqüências do viver. não vou te chamar de meu bem antes que o sol se ponha, é tudo vão. mas eu vou fitar teus gestos e teu ser, e tudo vai ser memória. mais valioso que poesia. ou não?', e sorriu sarcasticamente com seus dentes amarelados.


'viver, sentir. falar se sobrar tempo', e ela que era palavras se converteu em silêncio.

2 comentários:

  1. o silêncio diz muito mais! pq sobra espaço pra sorrir

    ResponderExcluir
  2. O silêncio sempre revela mais do que as palavras. Até mesmo para quem tem as palavras mais-que-certas.

    ResponderExcluir

deixa tua marca