quinta-feira, 15 de outubro de 2009

corpo


em tempos minhas têmporas conheceram seus ombros. a boca, a barba em que meus dedos adoravam se perder, a língua afiada e doce, o primeiro nariz pelo qual me apaixonei e não era torto. as mãos macias, a expressão áspera que me encantava. as sobrancelhas marcadas, o cabelo bagunçado. minha boca seguia o contorno do seu braço como desculpa esfarrapada pra guardar seu cheiro em mim, em algum lugar. estava quente. you're just too good to be true, can't take my eyes off you.
antes de tudo pedi a mim mesma que não enfiasse os pés pelas mãos, mas naquele dia eu me deixei em seus braços e consegui me arrumar no reflexo dos seus olhos.

Um comentário:

deixa tua marca