segunda-feira, 21 de setembro de 2009

209


o primeiro dia de primaveira. o silêncio precedia o que todo mundo já sabia mas não esperava - dom da premonição se tornou uma coisa banal, fato. a noite foi caindo, outras coisas subindo. reiterou-se que era o fim de uma era, ela sorriu timidamente. ele colocou a mecha de cabelo colorido dela atrás da orelha, ela desviou o olhar:


ei, eu gosto muito de você.


enquanto isso ela percebeu que a vida era agora. mas que haveria amanhãs e amanhãs... e não que isso fosse ruim.


eu gosto de você.

4 comentários:

deixa tua marca