terça-feira, 5 de maio de 2009

adiós, mi amigos.


dessa vida miserável e louca, amarga e pouca, nada quero de herança, nem presente nem lembrança. deixo a vida em espera e sem beijo de despedida, me derramo em palavras antes que me derrame em lágrimas - que são o último fragmento daquele meu brilho débil e torpe, primaveril.


da vez primeira era mar, inundando as insônias, entrando em estiagem ao vislumbrar o primeiro tentáculo de sol - ou sua mais barata imitação. da vez seguinte era o pôr-do-sol, anunciando o início de uma outra revolução, à beira do abismo, à beira do horizonte. da vez última era coragem em franca evolução, desmanchando o equilíbrio em queda livre, diante do seu ponto cego a salvação, ao alcance das mãos entorpecidas um mundo todo - e todas as pessoas do mundo.


naqueles pares de olhos e de mãos queimou-me a inocência, o desejo de ficar e não de ir incinerou minha juventude, cremou minha beleza. devorou-me com a angustia da última refeição antes da condenação, fiquei sendo o que sobrou de mim: só e só, no último dia de verão. e nos trilhos que seguiu a vida, desgovernada sempre, antes que a luz de fim de túnel me cegasse sem me dar chances de enxergar o Novo Mundo, esbarrei nos seus abraços firmes, no seu gosto de rotina, em suas mãos quentes que depois do nós tornaram-se gestos frios. nos cinco minutos finais que reservei para respirar, correr atrás das cores que faltavam em minha vida me tiraram o fôlego, ao perseguir uma ilusão de ótica - o arco-íris, sem pote de ouro no fim. e assim se foram mais mortes que vida, de fato, morrendo a cada esquina de boca, machuquei-me demais de tanto cair de amores.


e, ainda que eu seja só vazio, ainda assim deixo a vocês, meus amigos, as últimas curvas de meus lábios, a lembrança dos meus melhores dias. e vocês deixam em mim as primeiras linhas de expressão que jamais se apagarão. deixo a vida, miserável e louca, amarga e pouca. mas com gosto de quero mais a cada fim de dia.

4 comentários:

  1. uau, tava inspirada... às vezes a gente se despede mas mesmo assim deixa um pedaço ou uma marca

    ResponderExcluir
  2. Uou!

    Que luxo, Jujuba.
    Esbanjando beleza harmoniosa no texto.

    ResponderExcluir

deixa tua marca