domingo, 26 de abril de 2009

sorte


as cartas todas diziam as mesmas coisas de sempre. dormirei. e, pela manhã, não sei se é sorte ou coisa parecida, por pelo menos 20 segundos vou acreditar que minha última noite não passou de mais uma parte do meu sonho estranho que às vezes chamo de vida.
acho que só dói quando você ri.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

deixa tua marca