sábado, 18 de abril de 2009

lua (de mel?)


quando as paixões duram mais de 4 dias
e o medo mais de uma noite inteira
quando nem o whisky enche o vazio
enquanto a vida começa à meia-noite
e se vive de meios sorrisos, dele e dela
há receio em cada curva e em cada reta
quando faltam palavras e sobra vontade de dizer
e uma dúvida é mais docinha que tentar certeza
talvez seja porque ela tome só adoçantes
e tem medo de se intoxicar com seu açúcar
se ela voltar a brilhar,
pode saber que é porque está escuro
e encontrou um sol particular.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

deixa tua marca