domingo, 12 de abril de 2009

drunk :/

eu simplesmente não sabia o que fazer com ele e sua expressão apática, seu sorriso estranho e suas mãos nervosas que voavam pelo ar que nos separava. odiei o sorriso dele, daqueles que mostravam mais do que a gente queria ver. mas amei desde a primeira vez a cordialidade por baixo do sorriso, amei ver as ruguinhas que se formavam no canto dos olhos dele. mas amei mesmo aqueles olhinhos castanhos e brilhantes em que eu sempre podia retocar minha maquiagem, eu sempre amei os olhos.
ainda assim eu não sabia o que fazer com ele, com suas mãos bobas que insistiam em nos aproximar. isso me deixou enjoada, coisa que eu não sentia desde a última vez que senti raiva. vi as coisas todas colidirem ao meu redor. eu não sou uma garota de relacionamentos. eu não me apaixono. eu não. e senti aquela excitação de quem tem 13 anos e está prestes a dar o primeiro beijo. mas eu tinha 19 e estava um pouco alta.
e mesmo assim, depois de tudo, eu não sabia o que fazer com ele: eu me apaixonei de novo, mas sabia que era só por um dia ou três. sei lá, o mundo agora era colorido demais. me serve uma bebida que eu te sirvo de amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

deixa tua marca