quinta-feira, 12 de março de 2009

madrugadas

já passava das duas. a lua alta, a rua vazia de novo. 'ei, o que acontece quando amanhecer?' ele perguntou. ela tinha passado uma noite inteira tentando não pensar nisso. amanhecer. tentou desviar o rumo da conversa, mas ele sempre a pegava. 'o que acontece?'


'eu não sei. geralmente a gente acorda, não?' ela sorriu tentando conformá-lo. tentando se conformar mais na verdade. 'é bom quando tudo o que a gente tem durante a noite são pesadelos, a manhã.'

'e se o sonho for bom demais?' ele continuou. ela estava ficando desarmada.

'a gente acorda do mesmo jeito.'

'hm...' ele hesitou enquanto mirava seu próximo tiro. 'é por isso que voce não dorme?'

ele acertou em cheio. 'é, cara.' ela riu nervosamente, tinha sido atingida.

'e se não amanhecer pra gente?'

'ainda assim um dia cada um vai ter de seguir o seu caminho, seja à noite, à tarde ou pela manhã. as historias se cruzam e mudam de rumo, mas não significa que vão ser sempre o mesmo traço... eventualmente seremos apenas linhas paralelas.' ela tentou cortar aquilo logo.

'e voce nao se importa?' ela tentou mais ainda.

'hnnnnnnf...' ela suspirou fundo. 'eu poderia dizer que eu nunca precisei de ninguem, eu sempre digo. mas eu sempre minto. e nunca faz ser menos solitário depois.' ela sentou num meio-fio qualquer olhando a luz da lua fazendo desenhos nas folhas das árvores.

'voce nao respondeu, ha' ele apontou o dedo na sua cara, ela odiava isso profundamente. e ele sabia.

'sim, eu me importo.' ela respondeu totalmente contrariada.

'porque?' ele nunca se cansava.

'porque eu sou idiota.' ela respondeu levantando as sombrancelhas em sinal de reprovação. 'e voce se importa?' perguntou ainda no mesmo tom.

'sim, me importo.' ele respondeu como se tivesse esperado a vida toda pela pergunta.

'e-por-que?' a garota perguntou mecanicamente.

'porque eu te amo.' e sorriu aquele sorriso que ela tanto amava. mas ainda ia amanhecer do mesmo jeito...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

deixa tua marca