domingo, 15 de março de 2009

inverno

... e às vezes eu tenho a impressão de que você já viveu várias vidas' ele comentou rindo enquanto esperava o sol morrer outra vez.

ela riu, de fato tinha vivido algumas boas vidas. 'e quem de nós não viveu? mas eu só tenho meus menos de 20 anos, tambem não vi tanta coisa...'

'acho que voce gosta é de se matar.' ele continuou se esparramando pelo gramado seco.

'é assim que se vive.' ela sorriu sem mostrar os dentes, estava com preguiça.

um silêncio natural se seguiu, até mesmo os passarinhos ficaram calados. até mesmo o vento se calou.

'ei baby' ele sussurrou fazendo com que ela abrisse os olhos de repente, talvez o vocativo tenha lhe trazido lembranças. 'cuidado com o amor, cuidado com o abismo. pra quem já viveu 6 vidas, é melhor que não se coloque a sétima na face de uma moeda.

'mas eu adoro apostar. não tenho muito a perder.' ela falou agora de olhos fechados.

'tem muito em ti que é coisa dos outros verem, sabe. voce é quente demais pra segurar uma vida tão fria, logo logo ela vai derreter e escorrer entre seus dedos, sem chances de voce segurá-la. fica fria.' ele aconselhou fechando os olhos também, a sorte estava lançada.

'tudo bem, todo ano é feito de verões e de invernos. eu também.' e acolheu ele no seu colo até que o sol morresse outra vez atrás dos prédios distantes... 'mas entre um e outro tem sempre o outono, que é quando tudo seca.'

Um comentário:

  1. enfim, quase outono. e que as coisas sequem por aqui; sempre que eu penso ter secado, me rolam lágrimas e eu constato que não. aiaiai.

    ResponderExcluir

deixa tua marca