quarta-feira, 18 de março de 2009

erro

"you spent me up like money" What ir Takes, Aerosmith.

naquela tarde era tudo estranho demais: o clima seco em pleno verão, o vento morno, uma garota quietinha em seu lugar com uma expressão de angustia, dezenas de pessoas lotando uma sala pequena demais para as duas pessoas que formavam um nós desconhecido por todos. diziam por aí que os bons tempos foram levados pelos ventos da chuva de verão que a fez florescer. diziam.

'a seca chega mais cedo esse ano' alguém comentou olhando para o céu que refletia toda a estranheza que envolvia aquelas pessoas. ela ouvia sem prestar a mínima atenção ao discurso, sentiu um calafrio lhe subir a espinha. era o último vento do verão.

algo ocorrera no olhar da menina, uma outra cogitou. algo que refletia o interior, algo perdido ou encontrado lá dentro, ninguém sabia dizer. a menina ainda olhava para o alto, evitando olhar as pessoas ao seu redor sempre, os olhos semrpe se desencontrando, sempre fugindo do encontro deles, os olhos mais penetrantes que ela já havia conhecido. os menos intimidadores também outrora, mas agora eram desconforto e só.

as vozes ao fundo eram gritos baixinhos, distantes 'a gente tá perdendo ela...' enquanto ela esperava o apito soar. mas era só um delírio numa tarde quente, ela concluiu. estava de volta a sala abarrotada de gente, abarrotada de psicologia. ela sentiu ânsias de vômito como não sentia há tempos. sem poder fugir da constatação de que estava sim muito perdida nesse mundão de meu Deus, a menina arregalou os olhinhos miúdos de sono e desilusão e suspirou fundo antes que lhe saísse das entrelinhas o que já estava subentendido há tempos e tempos:
'hey, nós cometemos um grande erro."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

deixa tua marca