domingo, 8 de março de 2009

ele


'cara, nossa vida tá uma merda' ele falou enquanto misturava uma dose generosa de whisky no café.

'eu sei.' eu respondi olhando os desenhos na parede que eu tinha feito.

'sera que a gente vai ter que fazer isso toda vez que ficar entediado?' ele perguntou sabendo a resposta.

'provavelmente sim, um dia de cada vez, né? mas acho que eu cheguei no alto do morro e tô na beira do abismo e nao sei o que tem lá embaixo. pode ter um rio, pode ter chão...' eu comecei a divagar, estava quente.

'ou mesmo que tenha rio voce sempre pode se jogar errado e se ferrar, huh?' ele levantou o copo em brinde.

'é...' e entao percebi que devia é dar um passo pra trás, sentar e admirar a vista, tinha sido uma caminhada cansativa.

2 comentários:

  1. whisky no café? hahaha.
    um brinde pra ti!

    ResponderExcluir
  2. Ao olhar para dentro do abismo, o abismo olhará para dentro de ti.
    Legal por aqui.
    Abraço.

    ResponderExcluir

deixa tua marca