segunda-feira, 9 de março de 2009

destino em branco


era tempo. ela arrumava suas últimas coisas no pequeno quarto, mas a cama deixou ainda desarrumada, com seu cheiro marcando um território que nunca fora seu de fato. dirigiu-se ao banheiro com o velho telefone na mão e na outra o lápis de olho para retocar a maquiagem desfeita por uma meia dúzia de lágrimas. conferiu o batom e terminou de arrumar seu penteado, deixando o pequeno banheiro pra trás.


ele apenas a seguia em todos os cômodos, como se fosse a sua sombra. ele estava assustado demais para ficar em silêncio, mas tudo o que ele falava não fazia o mínimo sentido para ela. ela já estava fora do ar, fora de alcance. e ele não poderia mais sintonizá-la.


'eu sei como voce se sente, eu já estive no seu lugar

algo está mudando em voce e voce não sabe' ela cantou baixinho no ouvido dele.


'é don't cry, do guns 'n' roses' ela explicou dando um beijo nas têmporas dele. 'agora eu vou.' e saiu com sua bolsa cheia de franjas balançando, tentando correr o mais elegantemente que podia.


estava tudo bem. pelo menos pra ela. era só mais um ponto final, ela só não queria saber de pingos nos is.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

deixa tua marca