domingo, 8 de fevereiro de 2009

fogo

'você é tão acostumada
a sempre ter razão
você é tão articulada
quando fala não pede atenção' Fogo, Capital Inicial.
ela estava entre amigos. 'uma vez meu pai me disse que não era pra botar a mão no fogo por ninguém, especialmente pelos homens. entao eu não confio em ninguém.'

'e voce vai viver sua vida toda assim? voce prefere arriscar ou passar sua vida com seus livros num quarto?' um de seus amigos desafiou-a.

'quarto com livros. sem dúvida.' ela respondeu sem hesitar.

'eu ainda ponho minha mão no fogo. acho que vale a pena, uma hora...' o outro amigo comentou esperançoso. ela deve ter achado uma opção. uma opção boba mas ainda uma opção.

ela pensou naquilo. colocar a mão no fogo, arriscar. ela pensou que tinha pouco demais pra arriscar o pouco que tinha com alguém que ela não conhecia. mas pensou também que adorava brincar com fogo. e concluiu que seu problema não era a queimadura, mas a cicatriz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

deixa tua marca