domingo, 1 de fevereiro de 2009

curto mesmo

ela constatou que estava se afogando. e desejou o ar como nunca desejou mais nada ou ninguém. ela emergiu e respirou tanto que doeu, concluindo que a vida doía mas valia a pena.

ela respirou com vontade pela segunda vez seguida, talvez porque sua vida estivesse cheirando a girassóis aqueles dias.

sobre alguem que aprendeu o valor de se afogar e se mantem o maximo de tempo embaixo d'água só pra respirar melhor...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

deixa tua marca