domingo, 18 de janeiro de 2009

nível 7.

brasília, quase 6 da tarde. o sol se escondia no horizonte plano em algum lugar da cidade, mas eles só viam os prédios iluminados em amarelo e as árvores em tom de sépia. era outono, era abril. ou maio. e eles estavam ali, sem saber o que fazer como sempre.

'voce dá uma de durona mas eu te conheço há anos. isso é uma mascara, não é? voce é só uma menininha boba. nada de senhorita sabe-tudo, senhorita 'passei-em-2-vestibulares', senhorita 'nunca-fiquei-de-recuperação', senhorita 'eu-amo-ler-e-já-li-tudo-isso-que-voce-tá-falando'... voce é só uma menininha!' ele era mau, ele conhecia mais dela do que ela queria mostrar. fato.

'eu sou uma menininha com coração de pedra.' ela olhou pro teto, estava deitada no chão de um prédio desconhecido brincando com as folhas secas que caiam ao seu lado. 'toc toc, de pedra.' e falou enquanto dava batidinhas no peito.

'pedra? só se for de gelo, hahaha.' ele foi sarcástico, mas sempre era. 'sabe, no começo quem quer tocar ele se queima, mas se tiver paciência e calor, hm... logo ele se derrete todinho. mas se não tiver paciencia vai deixar ele cair no chao e ele vai quebrar. pedras de gelo tambem se quebram, sabia?' ele pareceu mais lógico do que o normal. 'tsc tsc, acho que voce vai ter de se mudar pro alaska, senhorita 'eu-sou-durona-e-intocavel'' ele completou.

'voce é um chato.'


sobre meninos e jujubas.

Um comentário:

  1. o nosso coração é de pedra sim. mas de gelo...
    ai, que lindo.(:

    ResponderExcluir

deixa tua marca