sábado, 31 de janeiro de 2009

"mas eu sei...

que o amor é uma coisa boa." (Belchior, Como nossos pais)

ela falou bem baixinho mas com uma convicção avassaladora, como sempre fazia quando não tinha muita certeza do que estava falando:

'eu acredito que o amor passe pela vida de todas as pessoas como um bloco de carnaval. em algumas vidas ele passa acenando pra todos, em outra, é como caminhão de lixo. em algumas vidas ele passa despercebido, em outros, até parece que passa pulando pelado e brincando com todo mundo...' ela riu sacudindo a cabeça pros dois lados, rindo da imaginação. 'na minha, ele deve ter passado correndo, com medo de ser assaltado. acho que minha vida é uma dessas ruelas escuras e sórdidas onde ficam as prostitutas mais baratas...'


'não que isso seja ruim. ainda há a beleza cafetinada.'

315 norte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

deixa tua marca