terça-feira, 30 de dezembro de 2008

insonia dançante

'vou cantar um blues pra quem já amou um dia
e hoje só tem a solidão como companhia
pra quem bebe sozinho numa mesa de bar
e nao tem pra quem voltar
(...) pra quem tem medo e vai
e tá largado nesse mundo
vou cantar um blues.' Bartô Blues Band, Blues da Solidão.

naquela noite ela não dormiu. se revirava na cama, sentia ansia de vomito, seu nariz lhe incomodava e a musica nao lhe agradava nada.

2 da manhã. 'ótimo' ela pensou resolvendo deitar em outra posição. 'logo o sono vai chegar.' não chegou.

3 da manhã. 'excelente' ela agora estava se sentando á beira da cama com o edredon enrolado na cabeça.

uma eternidade se passara. 3 e 15. '3 e 15?????????????? não é possivel, isso é pior que aula de historia e sistemas e psicofisiologia juntas!' ela já não sabia o que fazer. mas lembrou de um certo cara:

'eu danço pior que boi manco.' ela dizia.

'dançar é uma coisa que se faz sozinho no seu quarto às 3 da manhã' ele respondeu a afirmativa.

ela resolveu tentar. mesmo que fosse no ritmo do silencio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

deixa tua marca