terça-feira, 11 de novembro de 2008

saudade(s)

em plural, em negrito: sinto a sua falta.

das coisas mais banais: o chão dos prédios como colchão, o concreto como vista, a sinuca como passatempo, o vale transporte como passaporte, as heinekens e ices e vodkas da vida (o nosso café da manhã), os cafés da rodoviária, as músicas do seu violão com cordas de nylon, as músicas do meu afinadas por voce, a minha guitarra na sua mão e voce na minha cama.

saudade da fumaça do seu cigarro, dos seus isqueiros estragados, das suas birras sem remédio, dos seus sumiços e do seu tédio, das suas paixões e das suas dúvidas, das suas verdades em forma de insulto (talvez a verdade seja um insulto), dos desvios de atenção, dos seus transtornos de humor, das suas reclamações... da sua infantilidade... e

pensando bem, já nem sinto mais saudade.

Um comentário:

deixa tua marca