domingo, 26 de outubro de 2008

'a felicidade está no horizonte da sua vida'

'voce já olhou pro horizonte? estranho, voce sempre pode ver, mas nunca vai chegar lá... e sabe que voce é o horizonte da minha vida? eu sigo porque quero chegar lá, mesmo sabendo que nunca vou alcançar nada...'





agora eles estavam sentados em uma das raízes daquela imensa árvore entre a concha acústica e a praça chico mendes. era sábado e nada mais do que isso. e ela sabia que eles não deveriam estar ali como estavam, estava tudo estranho. demais.




e então veio o silêncio que ela tanto odiava.




'me conta uma coisa.' ela ordenou.




'o quê?' ele agora levantava a cabeça, estava impotente, estava sem seu cigarro.




'qualquer coisa.' ela implorava.




'ah, sei lá...' e fingia não ter nada enquanto brincava com gravetos espalhados a seu redor.




e de novo veio o silêncio. ela admirou a beleza estranha do garoto por alguns instantes. o jeito como o vento soprava naquele momento, o não-fumar dele, os pequenos mosquitinhos que sobrevoavam sua cabeça: tudo parecia especial demais.




de repente ele levantou os olhos e a intimou com um olhar, levantando um dos indicadores e jogando o graveto ao longe.




'tá ouvindo isso? é a nossa música!' ele parecia surpreso, o que a musica deles estava fazendo ali, pairando no ar?




e ela se surpreendeu por ele ainda lembrar, por ainda saber que eles dividiam algo além de silêncios: eles também dividiam sons.




'é, eu tô reconhecendo sim...' e ela inclinou a cabeça para o lado e o admirou mais (ele era menos bonito que da primeira vez que o viu, mas ela o amava mais) e sorriu-lhe um daqueles seus sorrisos de menina que não sabe se arruma o cabelo ou continua brincando.




'if the sun refused to shine


i would still be loving you


when mountains crumble to the sea


there will be still you and me




kind woman


i give you my all


kind woman


nothing more...'* eles cantavam juntos. mas profundamente sabiam que dali em diante cantariam sozinhos.




porque ela sabia que a música tinha acabado e seria a útima vez que o veria.




sobre alguém que mesmo em silêncio 'still got the blues (for you)'.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

deixa tua marca