terça-feira, 28 de outubro de 2008

'em redor do buraco...


...tudo é beira!' (suassuna, 2007)
'estou em um beco sem saída, com uma noite insône
com uma única pista pra terra de homem nenhum
- a punição às vezes não se encaixa ao crime -
há um buraco na minha alma por algo que aprendi
para cada carta de amor escrita há uma queimada
- e é voce quem me diz como vai ser dessa vez -
acabou? porque eu estou apagando a chama.
vasculhe suas memórias
me diz como é ser o único que me machuca?
preste atenção e descubra
que não há nada e eu juro
e eu digo porque tem um buraco na minha alma
que me mata dia após dia
é um lugar onde nada nascerá de novo
há um buraco em minha alma
e eu devia saber melhor
que seu amor é como um espinheiro sem rosas.
estou seca como um grande deserto
até as lágrimas secaram
e estou atordoada
ás vezes sinto que estou machucada e não posso me curar
sei que já tiveram todos os tipos de sapatos embaixo da sua cama
agora eu durmo com minahs botas
mas voce ainda está na minha cabeça
- e algo me diz que dessa vez eu queimei o último cigarro -
porque se acabou, então acabou
e isso está me enlouquecendo.'
hole in my soul, aerosmith. sobre alguém que encontrou as palavras certas sobre algo errado.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

deixa tua marca