domingo, 24 de agosto de 2008

sobre conchas e homens.

'aos amores de minha vida, que são todos e nenhum. em cada um deles reside uma fração de meu desejo insaciavel, isoladamente não saciam, juntos são minha morte. ao pequeno eu reservo a beleza; ao grande, a compreensão; ao velho, a segurança; ao selvagem, os beijos; ao maior de todos, a proteção.' Todos os Homens da Minha Vida.



' , sabe, eu sempre digo que o mundo é uma praia, (...) os homens são as conchas espalhadas ao longo da orla e eu sou uma criança que gosta de brincar perto do mar. e então eu te pergunto: porque se desgastar com uma concha só se há tantas conchas na praia?' a mais velha explicou para a mais nova.







'... eu gosto das conchas bonitas.' a mais nova respondeu, simplesmente.


' , na maioria da vezes as conchas bonitas estão vazias. e as que têm algo dentro são tão difíceis de abrir... continuo acreditando que não vale a pena sair em busca de uma concha que nem quer te proporcionar diversão!' a mais velha voltou a responder.


'hm...' a mais nova hesitou. 'mas voce é forte, voce consegue brincar com as conchas.' a mais nova mostrou que ainda precisava aprender algumas coisas sobre a mais velha.

'é, mas eu sempre acho que elas se divertem mais.'



ainda sobre homens.

2 comentários:

  1. Caralho Cabulosa, essa metáfora foi como o mar: PROFUNDO
    E não se esqueça que Ostras não bóiam aihuahiauhia
    Tome cuidado

    - Roberto

    ResponderExcluir
  2. infame hsiuashaiushasiuahsiaushaisuh

    vc vai ver, um dai ponho nossas conversas pervas aqui!

    ResponderExcluir

deixa tua marca